Remédios: Varizes pélvicas e varizes nos membros inferiores (Parte 2)

Posted on

Sintomas: As pessoas com varizes dos membros inferiores queixam-se frequentemente de dor, “ sensação de peso nas pernas”, edema e cãibras.

Profissionais como cirurgiões, enfermeiros, balconistas, ascensoristas, vigilantes, professores entre outros possuem altos índices de varizes, por terem pouco movimento nos membros inferiores por muitas horas. O artigo n.º 283 do Código do Trabalho (CT) diz que o trabalhador e os seus familiares têm direito à reparação de danos resultantes da doença profissional. Assim, para que a doença do trabalho possa gerar direito àestabilidade acidentária, é necessário que produza no obreiro umaincapacidade (total ou parcial) para o trabalho. VARIZES DE MEMBROS INFERIORES. A falta de exercícios físicos e a rotina de permanecer sentado por muito tempo em escritórios, clínicas ou atendimento ao público, afetam os membros inferiores. A hipertensão venosa nas extremidades ocorre quando o retorno do sangue da circulação dos membros inferiores ao coração fica comprometido. A doença ocupacional, por sua vez, era aquela “contraída exclusivamente pelo exercício do trabalho”. Mas, dependendo das condições em que o trabalho é prestado, o trabalhador pode adquirir tal doença, ocasião em que o risco genérico transforma-se em risco específico indireto[71]. Infere-se, pois, que a doença do trabalho diferencia-se da doença profissional por não ser exclusiva do trabalho, ou seja, são enfermidades comuns, que podem ou não advir do trabalho.

2. Quais são as causas da doença venosa crônica e varizes dos membros inferiores?

  • Veias rôxas ou azul escuras;
  • Veias torcidas e muito irregulares.

Por outro lado, no caso de doença do trabalho, caberá ao empregado comprovar que a patologia desenvolveu-se em razão do desequilíbrio no meio ambiente do trabalho.

Nestes casos cabe ao Instituto Nacional do Seguro Social ou ao médico do trabalho realizar o diagnóstico corretamente, para que não haja dúvidas quanto à possibilidade da doença ser ocupacional. Será considerada acidentária somente a doença do trabalho que resultar na incapacidade laborativa, temporária ou permanente, pois, caso contrário, será apenas conceituada como doença comum. Contempla o dispositivo expressa ressalva ao fato de poder ser a doença adquirida pela exposição ou contato direto determinado pelo trabalho. 2- Fraturas diversas de membros superiores ou inferiores (perna, braço, tornozelo, pé). É mais comum em mulheres adultas e são comprovados por ultrassonografia e histeroscopia 5- Varizes dos membros inferiores. Doença ocupacional é designação para várias doenças que causam alterações na saúde do trabalhador, provocadas por fatores relacionados com o ambiente de trabalho. Quando revelado o nexo concausal, o trabalho contribuiu tão-somente como fator agravante ou que determinou a precocidade de uma doença latente. Esta obstrução dificulta a circulação do sangue, principalmente nos membros inferiores. “Ainda existe uma dificuldade em fazer o nexo da doença com o trabalho, o que resulta em uma subnotificação dos casos.

Em que situações poderíamos desconfiar que as varizes dos membros inferiores tem como causa a insuficiência venosa pélvica?

  • Quais são os sinais de que as válvulas não estão a funcionar da maneira adequada?

Em relação aos danos morais, alegou não haver comprovação da relação causal entre a doença e o trabalho.

VARIZES NOS MEMBROS INFERIORES. Varizes são veias dilatadas e tortuosas que se desenvolvem sob a superfície cutânea, especialmente em membros inferiores. As varizes calibrosas podem apresentar sinais de inflamação, ficando vermelhas, endurecidas e bastante dolorosas, caracterizando a flebite ou tromboflebite.Quais os exames que avaliam as varizes dos membros inferiores? Varizes de membros inferiores – isoladamente são consideradas de baixo risco para de trombose venosa.Diagnóstico de Trombose É realizado através do exame clínico e de exames de imagem. A circulação venosa dos membros inferiores corre por dois sistemas: o superficial e o profundo. É um sistema importante porque por ele caminham 90% do sangue recolhido nos membros inferiores para ser oxigenado nos pulmões. Calógero Presti – É nos membros inferiores que existe maior dificuldade para o retorno do sangue, uma vez que ele flui contra a gravidade. As varizes constituem uma doença quando provocam sintomas como cansaço, peso nas pernas, prurido e eczema. É preciso, porém, que a escleroterapia seja conduzida por profissional competente, um cirurgião vascular que entenda de circulação nos membros inferiores.

Acidente de trabalho. Varizes nos membros inferiores. Indenização por danos morais, materiais e estéticos. Nexo de causalidade. Inexistência de comprovação.

  • Quais são os diferentes tipos de varizes que existem?

A doença se desenvolve nos membros inferiores devido à importância das panturrilhas,  consideradas o “coração das pernas”.

Isso prejudica a circulação do sangue nos membros inferiores. Nesse sentido, cabe ao julgador sopesar o grau de interferência das atividades laborais no desencadeamento ou agravamento da doença ocupacional, a caracterizá-la ou não como acidente de trabalho por equiparação. Diante do exposto, reconheço nexo de causalidade entre o trabalho exercido pelo obreiro e a sua doença. O Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS) avaliou que a doença não tinha relação causal com as atividades e, provendo recurso do Walmart, absolveu-o da condenação. O mau funcionamento pode fazer com que o sangue bombeado pelos músculos dos membros inferiores retorne com dificuldade ao coração, apresentando refluxo nas veias, causando as varizes. “Ficar muito tempo na mesma posição, seja em pé ou sentado, prejudica a circulação do sangue nos membros inferiores”, enfatiza. Conforme analisado no capítulo anterior, ficou comprovado nosautos que o reclamante possuía doença ocupacional no momentoda rescisão do contrato de trabalho, sendo, portanto, configurado odano. Evidente que ninguém quer ficar afastado de suas atividades dessa forma, por conta de acidente de trabalho ou doença. As regiões afetadas geralmente são os membros inferiores, pernas e pés.

Caminhar ou correr ajuda na circulação e fortalece a musculatura da panturrilha, evitando o acúmulo de sangue nos membros inferiores.

Cuidado com os quilos a mais Estar acima do peso aumenta a pressão dos membros inferiores, prejudicando o sistema circulatório. ; Existem outras evidências epidemiológicas que reforçam a hipótese de relação causal entre a Doença e o Trabalho presente ou pregresso do segurado? A atividade mais conhecida desta especialidade médico-cirúrgica é, sem dúvida, a esclerose (secagem) e a cirurgia das varizes dos membros inferiores. As técnicas cirúrgicas endovasculares das varizes dos membros inferiores por Laser e Radiofrequência e a cirurgia corretiva da hiperhidrose/hipersudorese são disso um exemplo. Essa doença também está na lista de enfermidades que mais afastam trabalhadoras e pode ser causada tanto por condições genéticas, quanto por um estilo de vida inadequado. … lei, toda lesão corporal, perturbação funcional, ou doença produzida pelo exercício do trabalho ou em consequência dele, … e exigido para a concessão de benefício, seja ocupacional ou não. Nem a própria legislação acidentária distingue precisamente os dois tipos de doença, sendo certo que a Lei anterior referia-se às doenças profissional ou do trabalho como tratando-se de sinônimos. “Ainda existe uma dificuldade em fazer o nexo da doença com o trabalho, o que resulta em uma sub-notificação dos casos. As varizes são veias superficiais dilatadas e tortuosas, mais frequentes nos membros inferiores. Quando necessário o médico solicita exames complementares, como o ultrassom com Doppler do sistema venoso dos membros inferiores. É comum o relato de melhora quando os membros inferiores estão elevados. Nos Estados Unidos, cerca de 7 milhões de pessoas têm esta doença, que é a causa de 70 a 90% de todas as úlceras dos membros inferiores. Os sintomas da doença venosa crónica incluem sensação de peso e dor nos membros inferiores, sobretudo no final do dia e, em alguns casos, prurido. – movimentos repetitivos associados a cargas (membros inferiores)